Piso Drenante ?>

Piso Drenante

Estes pisos tem se tornado cada vez mais eficazes pois são alternativas sustentáveis para suas obras e projetos, além de não pecar no aspecto visual. A principal função do piso drenante é fazer a água escoar para o solo.

Só pelo fato de fazer este escoamento, este piso já se torna ecologicamente correto o que ajuda a previnir possíveis enchentes.

Ele é composto de materiais não poluentes, e também tem uma alta aderência.

Este piso é feito por diversos materiais que inclui: pedra, cimento, fibras, aditivos, plastificantes, etc.

O Piso drenante é ideal para piscina e calçada, porque ele é antiderrapante.

Não precisa de equipamentos especiais para instalar

Pode ser removido

É intertravado.

Preço Piso Drenante

O preço do piso drenante varia de acordo com o projeto, material e acabamento.

Para saber quanto é o custo por m2, preencha o formulário abaixo

Informações

Ao absorver a água da chuva e mantê-la por um tempo em sua base-reservatório, esses pavimentos reduzem a velocidade com que ela escoa para as galerias subterrâneas e minimizam as enchentes. E os fabricantes têm investido em design, o que contribui para embelezar calçadas e jardins. Vale lembrar, no entanto, que a permeabilidade desses pisos está ligada ao berço sobre o qual eles são assentados. De nada adianta instalá-los sobre um contrapiso de concreto. O correto é cobrir o solo com uma camada de brita grossa, outra de brita fina e um banco de areia, e só então dispor o revestimento. “A colocação desencontrada protege as quinas e aumenta a vida útil das peças”, orienta o paisagista Benedito Abbud, pioneiro no uso dos pisos permeáveis no Brasil.

Norma Piso Drenante

Com a aprovação da nova teor, da ABNT que estabelece os requisitos e procedimentos de execução de pavimentos permeáveis de positivo, que inclui os pisos permeáveis intertravados e as placas permeáveis de positivo, os pavimentos permeáveis de positivo ganharão mais qualidade, contribuindo a coarctar enchentes e a juntar água nas cidades brasileiras.

As cidades brasileiras poderão montar com um grande contribuição em oposição a as enchentes e favoráveis aos lençóis freáticos e ao reuso da água da pancada.

A nova teor estava em bate-boca a partir de outubro de 2013 na Comissão de Pesquisa de Pavimentos Permeáveis de Positivo, do Liga Brasileiro de Massa, Positivo e Agregados.

De acordo com o engenheiro Cláudio Oliva, diretor de Indústria, Novidade e Desenvolvimento sustentável da Associação Brasileira de Massa Portland (ABCP) e coordenador dessa comissão do CB-18/ABNT, a nova teor veio complementar uma interrupção ao marcar os requisitos mínimos exigíveis ao projeto, tipificação, execução e preservação de pavimentos permeáveis de positivo.

“Essa teor estabelece as normas para a correta uso dos sistemas permeáveis à base de massa, que aumentam as áreas permeáveis nas cidades, contribuindo a reduzir a ocorrência de enchentes ao eliminar a água de venda resumido e deixar que as oceano das chuvas possam se infiltrar no solo e suprir os lençóis freáticos. Este forma de sobrado similarmente pode ser dimensionado para estocar as oceano pluviais, que são capazes de ser utilizadas como água de reuso, na regadura de jardins, limpeza de áreas públicas e privadas, entre outros usos sanitários”, explica Oliva.

“Os projetistas, arquitetos e engenheiros, senhoreia agora todos os normas para reproduzir um bom projeto e as construtoras, empresas e órgãos públicos que contratam e executam este forma de sobrado passam a compor de todas as definições para corporificar uma ótima produto”, avalia o engenheiro Ramon Barral, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Positivo (BlocoBrasil).

Locais de aplicação

  • Base de árvores
  • Estacionamentos
  • Praças, parques e jardins públicos.
  • Áreas de descanso
  • Ciclovias
  • Circuitos desportivos
  • Zonas envolventes de piscinas
  • Calçadas e vias de acessos

Vídeos do Piso Drenante em Ação

 

Fale Conosco

Nome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

captcha