Piso drenante

0

É bem provável que você já tenha passeado por um piso drenante, mas não sabia que essa era sua denominação. Afinal de contas, o produto tem se tornado cada vez mais comum nas construções. Isso uma vez que é cheio de vantagens – inclusive ao meio ambiente!

O piso drenante é um tipo de pavimento ecológico, em que a água não se acumula. Em vez disso, o líquido é absorvido pela superfície e levado ao solo. Em seguida, chega ao lençol freático, abastecendo a principal fonte de água dos vegetais.

Tipos de piso drenante

Existem diversos tipos de piso drenante disponíveis no mercado. Contudo, há dois principais, sendo estes os mais utilizados em obras pelo País: o comum, feito à base de cimento, em placas; e o resinado, feito no local de aplicação.

No primeiro caso, do piso drenante comum, ele é intertravado. Ou seja, ele é instalado por meio do posicionamento de diversas peças no solo, sem qualquer tipo de material colante (como o cimeno). Neste caso, o que segura as peças no lugar é a pressão que uma exerce sobre a outra. Por isso, aliás, é fundamental que um profissional instale o assoalho. Apenas um especialista terá a perícia em manter todas os “tijolos” suficientemente unidos.

Os primeiros pisos intertravados foram produzidos na década de 1940, na Holanda. Com o tempo, o produto se popularizou na Europa, chegando ao Brasil anos depois. Hoje, eles são bastante utilizados em calçadas, ruas, praças e para espaços externos dos imóveis. Assim, podem absorver a água da chuva e garantir espaços secos e seguros contra escorregões.

Já o piso resinado é produzido por meio da mistura do concreto e fragmentos de pedra, como mármore, quartzo e granito. A massa resultante, então, é aplicada sobre o pavimento desejado, e deixada secar. O resultado é um assoalho formado por uma série de pequenas pedrinhas, que tem alto poder de absorção da água. Afinal, a superfície é porosa e irregular. Esse tipo de piso é chamado de granilite fulget.

Onde utilizar o material?

Tanto o piso intertravado, quanto o fulget (resinado), podem ser aplicados em diferentes espaços externos. Essa limitação externa existe porque a principal função do produto é drenar grandes quantidades de água.. Um local interno não costuma ter essa necessidade, e por isso não faz sentido sua aplicação. Ao mesmo tempo, a textura do produto costuma ser áspera, algo que seria incômodo ao toque dentro de um imóvel.

Dessa forma, o piso drenante pode ser aplicado em pátios, calçadas e escadas. Assim como em rampas, praças, parques públicos, estacionamentos e ruas. Condomínios e chácaras igualmente se beneficiam da opção. O produto suporta tanto o tráfego intenso de pessoas, quanto de máquinas e veículos.

Instalação do piso drenante: passo a passo

Como citado anteriormente, existem dois tipos principais de piso drenante, e cada um deles conta com um passo a passo de instalação. Acompanhe!

Piso comum

Passo 1: a primeira etapa para a instalação do piso intertravado é a escavação da superfície que será preenchida. O espaço precisa ter pelo menos 10 cm de profundidade escavado, mantendo uma inclinação entre 1% e 5% na direção do escoamento de água. O local também precisa ficar bem nivelado.

Passo 2: faça o travamento do perímetro, fechando cada canto da superfície com blocos retos de concreto, ou com uma faixa de concreto.

Passo 3: espalhe sobre o solo uma camada de brita, com espessura entre 4 cm e 6 cm. As pedras devem ser niveladas e bem compactadas.

Passo 4: se o projeto de construção demandar, instale tubulação drenante no espaço, de modo que a água acumulada no pavimento seja melhor escoada.

Passo 5: espalhe sobre a brita uma camada de até 2 cm de areia. O produto facilitará o assentamento e o nivelamento dos bloquetes do piso.

Passo 6: em seguida, é necessário espalhar pelo espaço as diversas pedras intertravadas. Elas devem ser posicionadas bastante próximas umas das outras, de modo que possam exercer pressão umas sobre as outras.

Passo 7: preencha os pequenos espaços entre cada pedra com areia. Essa etapa pode ser realizada com o auxílio de um regador de plantas, para que a areia seja mais facilmente direcionada apenas aos rejuntes.

Passo 8: finalize o nivelamento do pavimento, utilizando marreta de borracha. Todas as pedras devem permanecer retas e bem presas.

Passo 9: limpe a superfície com uma vassoura ou água abundante.

Piso fulget

Passo 1: nivele a superfície que receberá a massa do assoalho fulget.

Passo 2: distribua uma camada fina de brita sobre a superfície, ou espalhe o concreto sobre ela, criando leves riscos sobre ele. A superfície para a aplicação do piso não pode estar completamente lisa, ou então não haverá boa aderência do produto.

Passo 3: produza a massa do fulget por meio da mistura entre o cimento, aditivos e os fragmentos de pedra desejados pelo consumidor. A escolha das cores dos fragmentos pode resultar em um belo visual do espaço. Também é possível acrescentar corante à massa, para que o cimento também obtenha coloração.

Passo 4: espalhe o fulget sobre o solo e deixe-o secar por cerca de 3 dias, ou conforme o profissional de pisos indicar.

Passo 5: realize a lavagem do piso, por meio de uma máquina de jato de água com bico em leque. Essa lavagem vai retirar da superfície o excesso de concreto, deixando alguns fragmentos de pedra aparentes. O resultado será uma superfície mais porosa, áspera e antiderrapante.

Passo 6: deixe o pavimento secar completamente por pelo menos mais 4 dias.

Preço do piso drenante

Assim como nos tópicos anteriores, o preço do piso drenante pode ser definido de acordo com o tipo do pavimento. No caso das peças intertravadas, por exemplo, é possível encontrar no mercado “tijolos” unitários. Uma peça de 10 cm de largura, com 20 de comprimento e 6 de altura, costuma valer R$ 1,60. No total, um metro quadrado do produto pode ter custo entre R$ 50 e R$ 200, algo que varia de acordo com a qualidade do material e a região do País.

Por outro lado, o piso fulget geralmente tem preço calculado de acordo com a extensão total a ser coberta. Uma obra de 50 a 100 metros de extensão costuma ter custo de R$ 94 por metro quadrado, enquanto uma de 300 a 500 metros de extensão tem custo de R$82 por metro quadrado. Quanto maior o espaço em que o pavimento será aplicado, mais barato o metro quadrado.

Em todo o caso, é fundamental realizar orçamento com um especialista. Avaliando o espaço e as condições do solo, ele poderá indicar um custo mais acertado para o uso do piso drenante.

Piso drenante: vantagens

Não é difícil listar as vantagens do piso drenante. O material oferece uma série de benefícios para o espaço em que é aplicado, desde a absorção dos líquidos ao visual do local. Acompanhe nos tópicos a seguir!

Durabilidade

Segundo especialistas, um piso fulget pode ter durabilidade de até 40 anos. Afinal, ele é extremamente resistente ao calor e a impactos físicos. Sua aparência fragmentada também contribui para esse aspecto, uma vez que o soltar de pequenas pedras não tem grande impacto sobre o resultado da superfície ao longo do tempo.

A durabilidade do piso intertravado é semelhante. Contudo, ele está mais suscetível a avarias, já que sua composição é feita, de forma quase exclusiva, pelo concreto. Apesar de resistente, o concreto tem mais chances de sofrer fissuras e abrasões.

No entanto, essas características do intertravado não são grandes problemas. Isso porque, as peças do piso não estão coladas umas às outras. Dessa forma, um “tijolo” danificado pode ser retirado sozinho da superfície e em seguida substituído por outro.

Resistência

Se você está à procura de um piso resistente, ambos os resinados são ótimas alternativas. Os produtos resistem à variação de temperatura, a impactos físicos e à compressão. Também há certa resistência a materiais abrasivos, mas é interessante evitar, sempre que possível, o contato recorrente da superfície com estes materiais.

Fácil instalação

Outro ponto interessante desse tipo de assoalho é sua facilidade de instalação. O intertravado é um dos mais simples do mercado, dispensando o uso de materiais colantes das peças. O simples posicionamento dos bloquetes no solo podem garantir um piso bonito e resistente.

A facilidade se mantém no caso do fulget. Espalhar a massa sobre a superfície e deixá-la secar não requer nenhum segredo. Além disso, não há a necessidade de acabamento, uma vez que o espaço deve se manter áspero e antiderrapante.

Escoamento da água

O escoamento da água da chuva, proporcionado pelo piso drenante, evita a ocorrência de enchentes, Também previne o acúmulo de água sobre o pavimento, o que poderia causar escorregamento dos indivíduos. Assim como a formação de lodo, que geralmente torna o visual do assoalho desagradável.

Auxilia o meio ambiente

Finalmente, a água absorvida pelo piso auxilia muito o meio ambiente. Isso uma vez que o líquido vai parar no lençol freático, e serve como fonte de nutrição para as plantas. Os vegetais obtém o líquido dos lençóis por meio das suas raízes mais profundas.

Viu como o piso drenante é cheio de vantagens? Solicite o orçamento para aplicação do produto em seu imóvel!

Leave A Reply

Your email address will not be published.