Execução de pavimento rígido

0

A execução de pavimento rígido no Brasil tem se tornado cada vez mais comum, especialmente nas rodovias. Afinal de contas, este tipo de superfície de concreto tem ótima durabilidade e distribuição de cargas.

Um pavimento não rígido é chamado de flexível. O piso flexível geralmente tem vida útil de aproximadamente 10 anos, o que é considerado uma ótima marca. O pavimento rígido, por outro lado, tem durabilidade ainda maior: de até tinta anos, sendo necessárias apenas algumas poucas intervenções para manutenção ao longo do tempo.

Outra diferença entre estes dois tipos base de superfície é o modo como as cargas são distribuídas. Em um piso flexível, todas as cargas são distribuídas de forma vertical no solo, e acabam concentradas em pontos específicos. Isso aumenta a intensidade do peso suportado, e facilita a ocorrência de avarias como fissuras e sulcos.

Já um soalho rígido distribui as cargas que recebe de forma horizontal. O modo é semelhante ao que uma ponte faz com um terreno. Nessa situação, o solo local tem menor responsabilidade, pois as cargas são distribuídas de modo mais uniforme sobre ele. Logo, não há sobrepeso, e o material dura por mais tempo.

Características dos pavimentos rígidos

São diversas as características destacáveis de pavimentos rígidos. A começar por sua espessura, relativamente maior do que a do asfalto. A quantidade maior de massa na superfície garante também maior capacidade de suporte de cargas.

Ao mesmo tempo, este tipo de assoalho tem grande planicidade, além das chamadas juntas longitudinais e transversais. As juntas de contração são utilizadas para “separar” a superfície em grandes quadros, e assim evitam trincamentos.

Outro destaque do pavimento rígido é que sua textura superficial é trabalhada de modo a evitar a aquaplanagem. Já para prevenir a movimentação do terreno e evitar a dispersão de água, são executadas na obra as chamadas base e subleito. Assim como as barras de transferência e de ligação, que têm como objetivo fazer a transferência de cargas na superfície.

Execução do pavimento rígido

Para que a execução de pavimento rígido seja feita de forma adequada, é necessário que a obra tenha um projeto minucioso. Esse plano deve ser estabelecido por um especialista, e considerar variáveis como o tipo do solo, o acúmulo de água na superfície, extensão de aplicação e mais.

Esses dados ajudam a definir, por exemplo, a quantidade de agregados necessários no concreto, e também o número de juntas ideais para o soalho. O concreto é a mistura entre o cimento, água e areia, além de agregados como o pó de pedra e outros.

Abordando de forma resumida, a execução do projeto da construção consiste no nivelamento do solo e aplicação do concreto sobre o espaço. Normalmente, essa aplicação é feita com a ajuda de máquinas específicas, que otimizam o trabalho.

São sete os tipos de pavimento rígido normalmente utilizados: o Pavimento de Concreto Simples, Pavimento de Concreto Armado, Pavimento de Concreto Protendido, Pavimento de Concreto com Armadura Contínua, Pavimento de Concreto Pré-moldado, Whitetopping e Whitetopping Ultradelgado. Acompanhe a seguir as características de cada um!

Pavimento de Concreto Simples (PCS)

De forma geral, o concreto utilizado para pavimentos rígidos é bastante mais resistente do que o utilizado para a edificação de um imóvel ou para pisos comuns. O PCS é executado por meio do nivelamento do solo e aplicação do concreto na superfície, e requer o uso de uma série de juntas. Pouco espaçadas, essas juntas permitem a expansão correta da mistura, e ainda garantem sua durabilidade.

Pavimento de Concreto Armado (PCA)

A execução do PCA é muito semelhante à realizada na anterior, do PCS. Contudo, neste caso o solo recebe uma estrutura em aço. A malha de ferro é colocada por toda a área de aplicação do piso, e em seguida recebe a camada necessária de concreto. O resultado é uma superfície ainda mais resistente, especialmente a grandes cargas.

Pavimento de Concreto Protendido (PCPRO)

Um PCPRO é executado como o PCA, recebendo uma malha completa de aço. Aqui, porém, o responsável pela obra faz a protensão das barras de metal. Ou seja, ele aplica determinada tensão sobre cada barra. Isso torna o metal pré-alongado e, consequentemente, mais resistente a ações externas. Especialmente do tráfego pesado de veículos e máquinas.

Pavimento de Concreto com Armadura Contínua (PCAC)

A principal característica do PCAC é que ele é aplicado de modo a tolerar a chamada fissuração de retração. A função dá ao produto uma ampla possibilidade de utilização, especialmente em rodovias de tráfego pesado.

Pavimento de Concreto Pré-moldado (PCPM)

Já o PCPM não é instalado por meio do espalhamento de uma massa “líquida” de concreto. Em vez disso, a superfície é formada por placas de grandes dimensões, que trabalham em regime elástico.

Whitetopping (WT)

Quando o objetivo é “reciclar” uma estrutura já existente, o responsável pela obra se utiliza da aplicação WT. Nesse caso, uma nova camada de revestimento é derramada sobre a estrutura de concreto atual.

Whitetopping Ultradelgado (WTUD)

Assim como na opção WT, o WTUD trabalha sobre um pavimento já existente. Neste caso, porém, a camada de concreto aplicada é mais delgada. A superfície também requer o nivelamento prévio minucioso, assim como o uso de juntas de contração serradas. Essas juntas são as responsáveis por melhorar a aderência do novo piso sobre o atual.

Qual o melhor piso rígido?

Como citado, a definição do projeto e a execução de um pavimento rígido devem ser feitas por um especialista. Apenas um profissional experiente no assunto pode estabelecer o tipo mais adequado de superfície para o ambiente.

Em todo o caso, porém, o piso protendido costuma ser o mais indicado para espaços que sofrem grande pressão. Afinal de contas, as barras de aço são capazes de aumentar consideravelmente a capacidade do assoalho em suportar o peso.

Por vezes, apesar de o consumidor desejar todos os benefícios deste tipo de instalação, o método pode não ser o mais indicado para o projeto. Dessa forma, a contratação de um arquiteto ou engenheiro também contribui para este aspecto. Caso haja um tipo de superfície mais interessante para o ambiente, o especialista poderá indicá-lo, assim como poderá estabelecer o melhor projeto para a sua execução.

Leave A Reply

Your email address will not be published.