Granitina

0

Você com certeza já caminhou sobre um piso de granitina. Opção bastante bonita, esse tipo de pavimento é um dos preferidos de ambientes comerciais e hospitais, por exemplo. Isso porque, além de seu belo design, o produto é resistente, ao tempo, à abrasão e a materiais químicos.

O piso em granitina também é chamado de granilite. Ele é formado por meio da mistura entre o cimento, aditivos e fragmentos de pedras, como o quartzo, granito, mármore, calcário e diversos outros materiais que o consumidor desejar. O resultado é um piso com aparência de mosaico, com pedras coloridas e atraentes.

Quando o usuário deseja manter um padrão de cor, pode escolher minerais nos mesmos tons. Para reforçar a característica, é ainda possível utilizar corante para o cimento, tornando-o também colorido. Neste caso, é interessante recomendar ao responsável pela obra o uso do cimento branco. O produto absorve a tonalidade desejada melhor do que o cimento comum, de coloração cinza.

Tipos de granitina

Existem dois tipos de granilite disponíveis no mercado: o polido e o Fulget. O polido é utilizado principalmente em ambientes externos, como nos espaços comerciais já citados. Isso uma vez que sua aparência é lisa e brilhante, o que, além de dar mais beleza ao pavimento, torna sua limpeza facilitada.

Já o piso fulget é mais utilizado em ambientes externos. Isso ocorre porque seu resultado é áspero e irregular, dando ao assoalho característica antiderrapante. Dessa forma, o acúmulo de água, comum fora dos imóveis devido à chuva, não representa risco real aos indivíduos, pois o piso evita escorregões.

O que difere os dois tipos de pavimento é o seu acabamento. Uma granitina polida recebe resina e, em seguida, passa por um processo que a deixa mais brilhante e lisa. O fulget, por outro lado, é lavado assim que seca por alguns dias, e não recebe nenhum outro tratamento. Em consequência, uma série de fragmentos de pedras é exposta no solo, tornando a superfície áspera ao toque.

Na hora da instalação da granitina, é necessário contar com um profissional. O especialista poderá, por exemplo, fazer a adequada distribuição das juntas de dilatação pelo solo, e assim evitar que a superfície sofra fissuras. As juntas “dividem” o pavimento em grandes quadrados, distribuindo melhor os impactos sofridos por ele e, consequentemente, diminuindo o risco de danos do assoalho.

Logo que a massa é espalhada pelo solo, ela precisa ser nivelada e deixada curar. Como citado anteriormente, o acabamento é o que definirá o tipo do granilite obtido.

Vantagens do piso granilite

São diversos os benefícios obtidos por um consumidor quando o piso escolhido é a granitina. A começar pela facilidade de harmonização do solo com a decoração do ambiente, uma vez que existem diversas cores e tipos de pedra para a fabricação da massa do produto.

Ao mesmo tempo, é possível contar com a incrível resistência do material. Um pavimento deste tipo suporta alto tráfego de pessoas, além de impactos físicos e mudanças de temperatura. Por ser bastante liso, no caso do material polido, o granilite também permite o caminhar desimpedido dos indivíduos, sem grandes esforços.

Outro destaque desse assoalho é a sua durabilidade. É preciso, porém, que o produto seja bem aplicado, com a espessura correta e, especialmente, com processo realizado por um profissional. Nestes casos, a granitina pode durar até 40 anos sem a necessidade de grandes manutenções.

Ademais, é fundamental citar os custos do produto. Se comparado a pisos de mármore e granito, e até à cerâmica, esse tipo de pavimento tem preço mais acessível. Afinal, sua aplicação é bastante simples, e o produto durável. Ou seja, há enorme custo-benefício. Simultaneamente, o material utilizado tem custo pequeno, uma vez que são necessários apenas fragmentos de pedra.

Como fazer a manutenção do piso granitina?

Para garantir todas as vantagens citadas, o piso granilite precisa contar com mais do que uma boa aplicação. Somado a isso, ele deve ser limpo frequentemente, além de passar por manutenção periódica. Uma boa notícia é que estes processos são facilitados, independentemente do tipo da granitina.

Limpeza do piso

Se o piso aplicado no imóvel é polido, sua limpeza pode ser feita por meio de água e sabão neutros, esfregados no chão com o auxílio de uma vassoura. Caso as sujidades sejam menos espessas, também é possível utilizar apenas um pano úmido com sabão.

Assim que seca após a lavagem, a superfície pode ser polida por máquina específica. Esse cuidado reaviva o brilho do piso, mantendo-o bastante bonito. Uma vez por mês, também é interessante aplicar cera específica para esse tipo de piso. O produto precisa ser à base de água e também intensificará o brilho da superfície.

No caso do piso fulget, você também pode usar água, sabão e vassoura. Caso deseje agilizar o processo, porém, também poderá utilizar uma lavadora de alta pressão. Aqui, lembre-se apenas de investir no jato em leque, e nunca no direto. Do contrário, pedriscos poderão se soltar do solo, desgastando-o de forma precoce.

Manutenção do granilite

Assim como no caso da limpeza, é importante dividir a manutenção do pavimento de acordo com o tipo da granitina. Para a versão polida do material, por exemplo, é indicado fazer a reaplicação e polimento da resina de forma periódica.

Geralmente, os fabricantes sugerem esse cuidado a cada dois anos, mas isso vai depender da intensidade do tráfego no ambiente e da quantidade de impactos sofridos pelo pavimento. Quanto mais choques a superfície sofrer, mais rápida poderá ser a necessidade de manutenção.

Já o fulget pode contar com a aplicação de uma nova camada de massa. Assim como uma lavadora pode retirar pedriscos da superfície, como explicado anteriormente, o tempo de uso da superfície também o faz. Por isso, aplicar mais massa sobre a que já existe pode substituir os fragmentos de pedras perdidos, iniciando um novo ciclo de alta durabilidade do produto.

Nesta situação, não há tempo pré-determinado: é necessário solicitar a avaliação de uma empresa para verificar ou não a necessidade de manutenção. Sempre que necessário, a versão polida da granitina também pode receber uma nova camada de produto, para o conserto de fissuras ou deslocamentos.

Leave A Reply

Your email address will not be published.