Microcimento

0

O uso do microcimento tem se tornado cada vez mais comum na construção civil. Cheia de vantagens, como sua resistência e versatilidade, a opção tem decorado não apenas pisos, mas também paredes e até o mobiliário dos ambientes.

Além destes, o microcimento também pode ser aplicado em escadas, tetos, piscinas, garagens e outros. Sua espessura geralmente fica entre 2 e 3 mm, medida suficiente para garantir à superfície enorme durabilidade.

A cor original do produto é cinza, mas também é possível “colorir” a massa e obter um visual mais atrativo e alegre. Ao mesmo tempo, é interessante trabalhar texturas com o material. Suas diversas possibilidades criam superfícies únicas e customizadas.

O que é o microcimento?

Contar com o microcimento é usufruir de uma massa produzida por meio do cimento e de aditivos. As partículas de cimento utilizadas, neste caso, são mais finas do que na maioria dos demais pisos. Isso garante uma maior aderência da massa, além de um resultado mais atrativo visualmente.

Entre os aditivos adicionados ao material estão resinas sintéticas, aglomerantes hidráulicos, aditivos específicos e pigmentos. Esses produtos são os responsáveis por conferir à massa maior elasticidade, inclusive prevenindo a ocorrência de fissuras sobre a superfície.

Muitas vezes, o microcimento é confundido com a resina epóxi e ao poliuretano. Afinal de contas, todos têm enorme resistência, além de um visual geralmente brilhante ao fim do processo de instalação. A opção em microcimento, porém, é mais barata do que as demais.

Por isso, é interessante sempre considerá-la para a sua obra. Para ter a certeza da indicação para o seu espaço, de qualquer forma, conte com o auxílio de um arquiteto e/ou engenheiro. Você também pode tirar dúvidas com os vendedores dos pisos, geralmente capacitados sobre o assunto. Assim, terá a certeza de que a alternativa escolhida é a mais vantajosa ao seu espaço e objetivo.

Como o produto é aplicado?

Para que o piso em microcimento atinja a espessura ideal (a já indicada medida entre 2 e 3 mm), sua massa precisa ser aplicada várias vezes sobre a superfície. Na maior parte dos casos, a superfície irá requerer entre 6 e 10 demãos do produto.

Geralmente, a massa é aplicada no solo por meio de uma desempenadeira manual. Com ela, o responsável por essa parte da obra tem maior controle sobre a massa, além de conseguir espalhá-la de forma mais nivelada.

Dito isso, você pode pensar que o processo é demorado e trabalhoso. Contudo, o que ocorre é o contrário. A aplicação do produto é simples e rápida, desde que realizada por um profissional especializado do ramo. Especialmente porque, na maior parte das vezes, não é necessário retirar a superfície já existente para compor uma nova.

Isso significa que o microcimento pode ser aplicado diretamente sobre materiais como azulejos, gesso, piso autonivelante, concreto e etc. Os únicos que não podem receber o produto, pois não oferecem boa aderência, é a madeira ou superfícies deformáveis. Em todo o caso, é fundamental que a superfície esteja bem nivelada e limpa.

Considerando essa facilidade de aplicação, há economia de tempo e dinheiro. Primeiro, porque não é necessário nem retirar a superfície já existente, nem fazer o recolhimento do entulho – pois ele não existirá. Ao mesmo tempo, o gasto com a mão de obra e com a preparação de uma base para aplicação é bem menor do que seria se as condições fossem diferentes.

Passo a passo da aplicação

Como citado, é essencial que a superfície que vai receber o microcimento seja limpa e nivelada. Esse cuidado é o primeiro passo para a aplicação do produto. Logo em seguida, é preciso preparar a mistura da massa, de acordo com as especificações do fabricante.

No momento de preparação da massa, o consumidor ainda pode escolher utilizar corante. O produto específico para o colorimento vai resultar em uma superfície diferenciada e mais atrativa visualmente.

Após a aplicação manual do produto, por meio do uso de uma espátula, é necessário deixar a superfície secar completamente. O intervalo entre a aplicação e a secagem também é indicada pelo fabricante do material, já que cada produto tem especificações diferentes.

Por fim, é possível realizar o acabamento de dois modos. Primeiro, apenas realizando o nivelamento mais acertado do solo. Outra opção é investir em uma camada de proteção do assoalho, feita com verniz ou poliuretano.

Vantagens do microcimento

São diversas as vantagens obtidas pelo uso do microcimento no piso, ou em qualquer outra superfície do seu imóvel. Como citado, por exemplo, o processo de aplicação do material é rápido, limpo e simples, o que garante, inclusive, certa economia de gastos.

Ao mesmo tempo, esse tipo de material não produz juntas, selagens ou emendas na superfície. Quando esses componentes existem no pavimento, são maiores as chances de ocorrência de fissuras e desgastes. Especialmente devido ao cimento, que tem essa característica de expansão e fissuramento intrínseca à sua composição.

O consumidor que opta pelo material ainda conta com enorme variedade de cores e texturas. Isso torna a tarefa de decoração do imóvel muito mais simples, uma vez que será possível combinar o solo com as cores e estilos da mobília. Caso prefira um estilo mais urbano, ou mesmo “industrial”, porém, você pode optar por manter o produto em sua cor cinza original.

Há ainda que se destacar a grande resistência do microcimento, em diversos aspectos. O produto tem, por exemplo, enorme resistência ao tempo, garantindo longa durabilidade da superfície. Simultaneamente, o assoalho não permite a absorção de líquidos, protegendo o material de manchas.

Esse tipo de revestimento também conta com proteção contra o fogo – ele é classe A neste quesito. Outro destaque é sua resistência contra os raios UV e ao impacto físico constante, o que o torna, inclusive, bastante adequado para áreas de grande tráfego de pessoas e máquinas.

Ademais, é possível citar a facilidade de limpeza de uma superfície com microcimento. Um pano úmido e sabão líquido podem rapidamente retirar as sujidades acumuladas. No caso de um ambiente mais sujo, também é possível esfregar o assoalho com água e sabão neutro. Afinal, o produto tem alta resistência à abrasão, além de não absorver líquidos.

Leave A Reply

Your email address will not be published.